Eduque a sua memória

Todas as atividades que fazemos ao longo do dia, sejam elas mentais ou físicas, são aliadas diretas da memória. E, para usá-la ao nosso favor, temos que treiná-la diariamente.

O armazenamento de informações está ligado à saúde e bem-estar do cérebro e à sua capacidade de organizar dados durante o processo de aprendizagem. Tais capacidades estão ligadas à qualidade do sono.

Usamos a memória “volátil” para lembrar coisas corriqueiras. Ela que seleciona tudo aquilo que é mais importante e encaminha para a memória permanente enquanto estamos dormindo.

Em geral, esse é o motivo pelo qual pessoas com distúrbios do sono como insônia, sonambulismo e apneia (ronco) têm mais dificuldades de concentração ou problemas de esquecimento.

A memória está diretamente ligada à inteligência, habilidade de armazenamento e interesse pelo assunto. Há mais dificuldade de aprender e memorizar assuntos que não temos interesse. O cérebro descarta as informações que considera “voláteis”.

Exercitando o cérebro

Uma ótima forma de exercitar a memória é jogando xadrez, pois o jogo de tabuleiro também trabalha o raciocínio lógico.

A alimentação adequada também é uma ótima aliada no desenvolvimento de uma boa memória. Acrescentar pães, cereais, frutas e legumes em seu cardápio é bastante importante, pois são alimentos que possuem ácido fólico, tiamina, vitamina B12 e outros componentes importantes para a manutenção da memória. Manter-se hidratado também é importante, pois a desidratação afeta o cérebro e consequentemente a memória.

O uso do método de repetições auxilia no arquivamento de informações, visto que faz com que o cérebro acredite que aquela informação é importante e, por isso, necessário armazená-la.

Associar ideias a fatos ou outras ideias, cria um sistema de conexões que faz você lembrar de uma coisa quando esquece outra.

Existem pessoas que têm a memória visual e, por isso, precisam estudar usando a leitura, os desenhos e esquemas gráficos para conseguir armazenar o conteúdo.

Já outras pessoas possuem uma memória auditiva, logo o conteúdo é melhor memorizado ao ser verbalizado, ou seja, os textos devem ser lidos em voz alta e discutidos com outras pessoas.

Também há quem tenha a memória sinestésica, relacionada a movimentos que devem ser feitos para associar ideias.

Gostou dessa dica? 🤩 Agora imagina ter acesso a um workshop online gratuito com mais inúmeras dicas para você ser aprovado no concurso dos seus sonhos!

CLIQUE AQUI PARA SABER MAIS!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *